Rinite, sintomas, tratamentos e cuidados

Rinite, sintomas, tratamentos e cuidados – A rinite é um problema que atinge milhares de brasileiros, porém nem todos conhecem o seu real significado, o motivo da sua causa, e principalmente como aliviar os sintomas que são tão incômodos.

Por isso mesmo hoje vamos falar um pouco mais sobre a rinite, seus sintomas, tratamentos, Qual o melhor medicamento, e como se livrar deste problema.

Antes de falar um pouco mais sobre tratamento, em medicação para rinite, vamos falar sobre o que é a rinite, e quais são os seus principais sintomas. As pessoas que têm rinite geralmente apresentam um quadro clínico agudo, ou um evento tardio, que é considerado um crônico, porém, independente do tempo da evolução da doença, os dois casos apresentam a mesma origem, que é a inflamação da mucosa nasal.

Esta inflamação tem como resultado principal uma alta produção de muco, devido ao acúmulo de histamina, levando assim ao quadro típico da rinite.

Principais sintomas da rinite

A rinite apresenta diversos sintomas, que às vezes pode ser confundida com uma gripe ou um resfriado. Segue abaixo os principais sintomas da rinite

  • Rinorreia (corrimento de muco pelo nariz);
  • Coriza (corrimento de secreção clara pelo nariz);
  • Nariz entupido;
  • Coceira que pode acometer o nariz ou os olhos;
  • Ardência dos olhos, nariz e garganta;
  • Espirros.

Causas da Rinite

A rinite é uma doença que pode se manifestar tanto por bactérias como também por vírus, porém geralmente é mais comum quando manifestada por agentes ambientais, como pó, fumaça, perfumes, cheiros fortes e etc . Sendo assim, ela pode ser classificada em dois tipos:

Rinite alérgica – desencadeada por fatores ambientais;

Rinite não alérgica – pode ser desencadeada por agentes como vírus e bactérias.

Tratamento para a rinite

O tratamento para rinite alérgica é baseado em medicamento terapêutico, imunoterapia específica, higiene nasal com solução Salina e também higienização ambiental.

Além disso, é preciso tomar algumas atitudes para evitar que a doença se agrava ainda mais.

  • Evite travesseiros e colchões de pena ou pluma. Opte por aqueles que sejam feitos de espuma. Caso não seja possível a troca, encape os travesseiros ou colchões com capa impermeáveis aos ácaros;
  • Nos quartos, evite colocar livros, revistas e bichos de pelúcia;
  • Evite tapetes, cortinas e almofadas. Opte sempre por pisos que possam ser lavados, como os de cerâmica;
  • As cortinas devem ser de material que possa ser constantemente limpo, caso das persianas;
  • Combata o mofo e umidade nos cômodos da casa, principalmente nos quartos;
  • Evite o uso de vassoura e aspirador de pó;
  • Sempre que possível evite o uso de produtos de limpeza com odor forte, assim como perfumes e desodorantes em forma de spray e talco;
  • Evite fumaça de cigarros direta ou indiretamente;
  • Com a alteração do clima, lave os casacos, as roupas de lã, as mantas e os cobertores;
  • Evite utilizar produtos para lavagem de roupa que possuam odor muito forte.

Deixe um comentário =)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*